E-familyblog
SEARCH THIS BLOG |  SEARCH ALL BLOGS |  DENOUNCE THIS BLOG |  NEXT BLOG    |  Create a Blog |  E-familyblog  


Sobre o Autor

Daniela, 24 anos, casada, mãe da Fernandinha. No meu blog vc encontra assuntos relacionados ao dia-dia da mulher além de dicar pra criar seu blog. Amo o meu blog!

Contatar o autor
Temas
Gravidez
Blog Layouts e Mais
Bebês
Saúde
Diversos
Alimentação
Família
Blog (dicas)
Fertilidade
Beleza e Bem-estar
Saúde dos Bebês
Educação
Selinhos
Últimas notícias
Plaquinhas de Natal para blog
[03/12 12:44]
Tireóide e os hormônios
[25/10 0:11]
Mutirão da mamografia em SP
[22/10 10:59]
Lening, obrigada!
[20/10 23:22]
Bicho não é brinquedo!
[19/10 12:25]
   Teatro para crianças a partir de 1 ano [09/10 18:34]   

Meninas,

Procurando na net alguma dica de passeio pra fazer com minha bebê de 1 ano, achei alguns comentários sobre o espetáculo Oras, Bolas da Companhia Noz de Teatro. Trata-se de uma peça voltada para os beeem pequenos, com dança, músicas, uma coisa bem lúdica, a peça não tem nem texto. A companhia não está mais com o Oras, Bolas e agora está em cartaz em São Paulo com 100+ nem menos, seguindo a mesma linha, dirigida também para o público infantil.

Eu não vejo a hora de levar minha pequena, espero que ela goste!

Fica a dica:

Teatro João Caetano – São Paulo/SP

Sábados e Domingos, às 16h.

Rua Borges Logoa, 650

Telefone: 5549-1744

Valor

Inteira: r$15 Meia:r$7,5

Vou deixar o post de uma matéria que achei na net sobre o espetáculo. Nessa matéria o grupo estava no Teatro Sesc mas a temporada de outubro e novembro ficará no teatro que citei acima (João Caetano).

Abç,

Até +

Dani

 

Barulho no teatro: bebês na plateia

Estreia hoje no Sesc Santana um espetáculo voltado para crianças a partir de 1 ano

TATIANA PIVA, tatiana.piva@grupoestado.com.br

Um espetáculo sem história linear, sensorial, voltado a um público que ainda nem sabe falar. Isso mesmo: papais e mamães com filhos a partir de um ano agora já podem levá-los ao teatro. Estreia hoje, no Teatro do Sesc Santana, às 15h30, a peça 100 Mais Nem Menos, cujo alvo principal é a criança que começa a entrar em contato com o mundo. Números, desenhos, sons e música são os principais elementos da peça.

Produzido pela Companhia Noz de Teatro, Dança e Animação, o espetáculo tem direção de Anie Welter, de 43 anos, que, além de comandar a atração, é mãe de João Gabriel, de 7 anos, e Isabela, de 2. “O João me inspirou a fazer o espetáculo Oras Bolas (de 2005) e a Isa, a fazer o 100 Mais Nem Menos”, conta Anie.

A produção começou com pesquisas que envolveram descobertas sobre as diversas formas que levam a criança ao aprendizado. O resultado dos estudos apontou que sons e cores ganham uma grande dimensão para os bebês que completam o seu primeiro ano de vida. Assim, em muitas cenas de 100 Mais Nem Menos, são explorados dança, ritmo, cantigas e imagens bem coloridas.

A equipe também buscou inspiração em quadros de pintores famosos, como Juan Miró e Paul Klee, dois artistas cujas obras sempre exploraram o imenso universo das cores.

A trilha sonora contém músicas cantadas ao vivo e outras compostas exclusivamente para a encenação. “Dançamos como se fôssemos algas marinhas, temos bonecos que se transformam em números, pulamos, jogamos objetos para cima. É um ritmo bem gostoso”, conta Anie.

No palco, ainda são utilizados diversos materiais para a criação de figuras e personagens no ar. Anie selecionou alguns objetos e, a partir de suas possibilidades, foi criando e inventando para compor as muitas cenas. “Criei as coreografias e as histórias a partir dos objetos”, revela. Barraquinhas e o chamado ‘macarrão’ de piscina (uma espécie de boia comprida bastante flexível) são alguns deles. “O macarrão é leve, vazado no meio e com uma maleabilidade muito legal. O limite do material me deu todo o caminho que segui”, explica.

As imagens da peça brincam com conceitos primários da matemática, que, segundo as pesquisas da equipe, estão presentes na vida da criança desde muito cedo. A partir de uma técnica de animação, linhas coloridas que flutuam pelo ar formam algarismos, bonecos e figuras inspiradas no traço infantil. “Considero que o visual chamativo é bastante importante para a peça”, diz a diretora.

A experiência é uma novidade para o mundo do teatro e promete agradar pais e filhos. Se Freud tinha razão quando afirmava que as experiências infantis influenciam toda uma vida adulta, não vale investir na educação cultural das crianças desde cedo?

Fonte: Jornal da Tarde on line



   Trackbacks

TRACKBACK URL: http://www.e-familyblog.com/trackback/10723

   Comentários

   colocar um comentário
Nome:


EMail:


Título:


Comentários:


Código:

A service of e-familyblog.com, powered by E-familynet Networks